quinta-feira, 27 de julho de 2017

BULLYING E POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS MULHERES SÃO TEMAS DE PALESTRAS EM NOVA MUTUM PARANÁ

NEWS RONDONIA

Atividades foram promovidas pela ESBR em parceria com a SEAS e a Prefeitura Municipal de Porto Velho
A comunidade de Nova Mutum Paraná teve a oportunidade de participar de palestras sobre dois assuntos importantes e bastante debatidos na atualidade: bullying e políticas públicas para as mulheres. As atividades foram promovidas pela Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Jirau, em parceria com a Secretaria de Estado de Assistência Social (SEAS) e a Prefeitura Municipal de Porto Velho.
O tema Bullying, um problema social foi ministrado pelo assistente social, arte- educador e diretor teatral Vado Fernandes aos alunos do Colégio Einstein e da Escola Municipal Nossa Senhora de Nazaré. Vado utilizou ritmos, signos e jogos corporais que lembram o teatro, de modo que os adolescentes compreendessem os diversos tipos de bullying e seus respectivos riscos. “Quando o público é formado por crianças e adolescentes é preciso ter dinamismo, portanto, dialoguei e interagi com eles sobre a importância de se colocar no lugar do outro e sobre os valores humanos e morais, enfatizando que o adolescente é sujeito transformador e promotor de mudanças”, explicou.
A professora Carla de Souza acompanhou seus alunos durante a palestra sobre bullying na Escola Municipal Nossa Senhora de Nazaré. Carla considera o aprendizado sobre o assunto importante, inclusive para que os adolescentes utilizem essas informações de forma positiva, tanto em casa quanto na escola. A estudante Erika de Oliveira, do 9º ano, gostou da forma como o tema foi tratado. “Foi uma palestra bem legal, na qual houve muita interação e aprendemos várias coisas, principalmente sobre os tipos de bullying”, afirmou.
A palestra Políticas públicas para as mulheres foi ministrada para os moradores no Colégio Einstein pela Assistente Social Sebastiana Suares, Coordenadora do Centro de Referência Especializado da Assistência Social, Serviço de Proteção e Acolhimento Especializado à Família e Indivíduos da Secretaria Municipal da Assistência Social e Família (Semasf). Na ocasião, a especialista apresentou o que são as políticas públicas e os meios pelos quais as mulheres podem buscar os seus direitos.
De acordo com a Analista de Socioeconomia da ESBR, Clariana Belém, a Empresa identificou que as atividades sociais e coletivas em formato de palestras orientadas, lúdicas e rodas de bate papo têm o potencial de esclarecer e integrar a comunidade de Nova Mutum Paraná. Dessa forma, para este ano, foram escolhidos os temas bullying e políticas públicas para as mulheres. “Toda ação que agrega valor para crianças, adolescentes, jovens e adultos é de suma importância para o desenvolvimento da comunidade de Nova Mutum Paraná e região, portanto, é de interesse da ESBR apoiar e participar”, explicou.

Amber Rose acusa Kanye West de “bullying”. “Se tivesse de me matar, tê-lo-ia feito naquela altura”

TV PT

Amber Rose quebrou o silêncio e falou sobre o período difícil que se sucedeu ao fim do namoro com Kanye West. A cantora e modelo norte-americana acusou o “rapper” de bullying e contou o momento duro pelo qual atravessou: “Se tivesse de me matar, tê-lo-ia feito naquela altura”.
“Mantive-me calada durante muito tempo”, confessou Amber em entrevista ao programa “Everyday Struggle”, do site Complex, apresentado por Joe Budden e pelo DJ Akademiks. “Podia ter feito um ‘reality show’ por ter sido namorada dele ou podia ter escrito um livro. Mas preferi trabalhar arduamente e conquistar as minhas coisas por mim. Sempre fui a pessoa a quem partiram o coração. Eu nunca enganei nenhum dos meus namorados”, assegurou.
Amber garantiu ainda que nunca disse nada negativo sobre o ex-namorado ao contrário dele. Rose revela que foi vítima de bullying durante “seis ou sete anos” por parte do atual marido de Kim Kardashian.

Quando a relação dos dois terminou, em 2010, o “rapper” lançou “My Beautiful Dark Twisted Fantasy”, o seu quinto álbum de estúdio, inspirado em Amber e que lhe valeu o prémio de melhor álbum de “rap” na 54ª edição dos Grammy Awards.
Amber mostrou-se satisfeita por ter sido a inspiração de Kanye e por ter feito parte desse “momento importante na história do hip-hop”. “Nessa altura passei muito mal. Era famosa mas estava devastada. Não podia sair com mais ninguém e não podia dizer nada na Internet porque todos estavam do lado do Kanye. Se tivesse de me matar, tê-lo-ia feito naquela altura”, desabafou.
Em 2013, a modelo casou-se com o também músico Wiz Khalifa, com quem teve um filho. Kanye West está casado com a socialite Kim Kardashian há três anos e é pai de dois filhos.
TEXTO: Rute Simão

Segurança Social demite mais um director com pena disciplinar (act)

JORNAL DE NEGÓCIOS

Catarina Almeida Pereira 
catarinapereira@negocios.pt

São já habituais as substituições de chefias no Instituto de Segurança Social (ISS) quando muda o Governo mas, desta vez, os processos têm outros contornos. Depois de ter anunciado o afastamento do director do Centro Distrital de Braga, Rui Barreira, o ISS decidiu agora demitir o director de Viana do Castelo, também na sequência de um processo disciplinar. José Paulo Órfão é acusado de "diversas irregularidades" que incluem a intervenção em processos que envolvem familiares.

"Na sequência desse processo disciplinar foi dada como provada a prática de actos de gestão merecedores de censura disciplinar, nomeadamente relacionados com processos em que o referido dirigente se encontrava legalmente impedido de intervir, em virtude de relações de proximidade familiar", referiu o Instituto da Segurança Social, em resposta às questões do Negócios.

Uma notificação publicada esta terça-feira num suplemento do Diário da República revela que o Conselho Directivo do ISS decidiu aplicar a este assistente técnico "a pena de suspensão graduada em 90 dias", sendo "igualmente aplicada a pena acessória de cessação da comissão de serviço como director do Centro Distrital de Viana do Castelo".

Na resposta que enviou ao Negócios, o ISS refere que a publicação foi feita após "sucessivas tentativas" de notificação pessoal e postal. Na notificação é dito que o visado tem vinte dias para "interpor recurso tutelar". O ISS informa que a cessação do cargo produz efeitos em quinze dias úteis e ainda não anunciou quem será o sucessor.

De acordo com o levantamento feito pelo Negócios há dois anos, que mostrou que todos os cargos de directores regionais foram ocupados por responsáveis com ligações ao PSD e ao CDS, antes de ser nomeado José Paulo Órfão era vice-presidente da comissão política local do PSD, com actividade política na freguesia de Amonde e sindical na UGT. Do currículo deste licenciado em gestão, que começou como assistente técnico do Hospital Santa Luzia, não constavam ligações à área da Segurança Social.


Há cerca de um ano a imprensa local referia que a demissão foi pedida ao Bloco de Esquerda e ao PCP por "um grupo de funcionários".

"O Centro Distrital de Viana do Castelo enferma de um modelo de gestão assente na deriva autoritária e no assédio moral aos seus trabalhadores, uma gestão casuística, sem uma estratégia clara, pouco estruturada, com deficientes resultados internos e externos e, um claro desprezo pela população vulnerável que recorre aos serviços", lia-se na carta citada pela rádio GEICE.

Na carta o responsável é acusado de ter favorecido privados, sem que se explique qual a situação em que isso aconteceu. "Deverá o Sr. Director e o seu séquito em gestão corrente ser exonerado por: assédio moral e bullying profissional; perseguição pessoal e profissional; dano público; e discriminação e triunfo de opções pessoais e políticas em detrimento da consumação de políticas claras de apoio e de reparação social", concluíam.

O Bloco de Esquerda acusou o director de "favorecimento a privados".

O Negócios está a tentar contactar José Órfão, até ao momento sem sucesso.

Na sequência desse processo disciplinar foi dada como provada a prática de actos de gestão merecedores de censura disciplinar, nomeadamente relacionados com processos em que o referido dirigente se encontrava legalmente impedido de intervir, em virtude de relações de proximidade familiarINSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL

Director de Braga foi afastado da mesma forma

A notificação é publicada em Diário da República seis meses depois de o Instituto da Segurança Social (ISS) ter anunciado, em declarações à agência Lusa, que iria afastar o director do Centro Distrital de Braga, na sequência de um outro processo disciplinar.

"Por força do Estatuto do Pessoal Dirigente da Administração Pública, a aplicação da pena disciplinar tem como consequência legal a imediata cessação da comissão de serviço", referia a nota divulgada em Janeiro de 2017.

Militante do CDS e deputado na Assembleia Municipal, Rui Barreira estava à frente da Segurança Social de Braga desde 2011.

Também esta demissão foi precedida de acusações de bullying, assédio e favorecimento de determinadas entidades, que o próprio nega.

De acordo com o PCP, o dirigente participou "em iniciativas de cariz partidário, inseridas nas suas actividades autárquicas, junto de Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS)" que eram "invariavelmente, beneficiadas por apoios da Segurança Social."

Em declarações aos jornalistas, citadas pela imprensa local, Rui Barreira prometeu revelar "toda a verdade" sobre o que considerou ser um conjunto de "falsidades criadas e veiculadas para a imprensa sem qualquer tipo de escrúpulos".

Em declarações ao Negócios, ao início da tarde desta quarta-feira, Rui Barreira afirmou que o processo disciplinar que fundamentou o seu afastamento teve exactamente a mesma conclusão: "Terminado o inquérito concluiu-se que não existe bullying, que não foi provada perseguição, nada disso. O fundamento é o facto de ter tomado decisões que envolviam o Lar Santa Estefânia, onde a minha mulher trabalha. Não é um cargo de gestão, é uma técnica".

"Quando a minha mulher é apenas e só uma trabalhadora de um lar eu não posso estar impedido de decidir o que lá acontece porque não existe um conflito de interesses", sustenta.

Para o ex-director do Centro Distrital "isto é uma forma de arrumar as pessoas porque precisam de lugar para os seus".

À partida, a substituição de um dirigente de topo implica o pagamento de uma indemnização, quando a sua comissão de serviço exista há mais de um ano.

Num processo disciplinar fundamentado não há lugar a indemnização.

Rui Barreira afirmou que está a contestar a decisão no tribunal administrativo e fiscal de Braga.

Selena Gomez come batom e explora sensualidade em clipe de Fetish

DIÁRIO DE PERNEMBUCO

A cantora Selena Gomez está a todo vapor em seu novo álbum. Após o lançamento da música Fetish, a cantora divulgou, nesta quarta-feira (26), o clipe da faixa em parceria com o rapper Gucci Mane. No vídeo, a artista utiliza de elementos que são usados como fetiches para homens de forma incomum. O clipe tem estética caseira e direção de Petra Collins. De forma ousada, Selena faz uma bagunça em sua cozinha, rolando no chão com os tomates, se molhando em torneiras e chegando a apertar os lábios com um curvex. Ela ainda "come" um batom, uma taça e um sabão.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

A 'sexy' Fetish estará no novo disco de estúdio da cantora, ainda sem nome ou data de lançamento. Neste ano, ela já lançou o primeiro single do trabalho, chamado Bad liar, que sampleia a faixa Psycho killer, da banda Talking Head. No videoclipe da canção, a cantora interpreta vários personagens, tanto femininos quanto masculinos. O roteiro de Bad liar também mostrou a cantora apaixonada por uma garota. A produção foi de Jesse Peretz, responsável por alguns clipes da banda Foo Fighters e alguns episódios da série Orange is the new black.

O último álbum lançado por Selena foi Revival, em 2015, com os singles Good for youKill 'em my kindnessSame old love e Hand to myself. Recentemente, a artista também foi a produtora executiva da série original da Netflix 13 reasons why, que abordou temáticas do bullying e suicídio. Em 2016, Selena deu uma pausa na carreira para cuidar de sua saúde mental. Ela sofreu com ansiedade, depressão e ataques de pânico desencadeados pelo lupus.

Confira o videoclipe de Fetish

Puma anuncia Cara Delevingne em campanha sobre empoderamento feminino

BONDE

A poucos dias do lançamento do longa Valerian e a Cidade dos Mil Planetas e dias depois da divulgação da primeira música (I Feel Everything) da carreira como cantora, Cara Delevigne acaba de ser anunciada como protagonista da nova campanha da marca Puma. 

Cara, que é embaixadora da marca esportiva, aparece no vídeo praticando aulas de auto-defesa com sobreviventes de bullying. Batizada como #DoYou, a campanha busca encorajar as mulheres em todo o mundo a falarem sobre suas lutas e a ganhar mais confiança para passar por isso. 

Divulgação
Divulgação


A marca alemã escolheu a modelo por ela representar o que a marca quer mostrar: determinação, força e atitude feminina. 

Assista o vídeo! 



(Com informações de Vogue Brasil)
Redação Bonde

URI e o Projeto “DIVERcidade”

EXPRESSO ILUSTRADO

Santiago – Durante o 1º semestre de 2017, o Instituto Federal Farroupilha, Campus Jaguari, em parceria com o curso de Psicologia da URI, promoveu ações dentro do Projeto Debate Jovem, voltadas aos estudantes dos cursos técnicos integrado ao Ensino Médio. A ideia é promover um espaço para debate sobre temas relacionadas as necessidades dos jovens, como sexualidade e gênero, bullying, relações, depressão/ansiedade e questões étnico-raciais.
Como contribuição do curso de Psicologia, o professor Izaque Machado Ribeiro e as estagiárias Leonara Estivalete Gripa, Eduarda Pompeu do Nascimento e Natália Naressi Pavanelo, desenvolveram o Projeto DIVERcidade, com atividades rodas de conversa, teatro e filmes.

«A MINHA VIDA DE COURGETTE» – É POSSÍVEL FALAR DE COISAS SÉRIAS COM AS CRIANÇAS

CINEMA 7 ARTE

TIAGO RESENDE


“A Minha Vida de Courgette” é mais um belo exemplo de que a animação não é apenas entretenimento. É um exemplo de que é possível falar de coisas muito sérias, entre adultos e crianças, do ponto de vista destas. Com verdade, seriedade e ternura é possível explicar às crianças assuntos como devem reagir a situações adversas da vida, como o bullying, a adoção, a morte, a pedofilia, o alcoolismo, a toxicodependência ou a solidão. Este filme consegue-o ser direto e atingir os mais novos em temas complexos como estes porque é sério e adulto. É o que difere da grande maioria dos filmes de animação feitos pelos grandes estúdios norte-americanos, que só entretem sem qualquer conteúdo.

Adaptado do romance de Gilles Paris, “Autobiographie d’une courgette”, este filme conta-nos a história do pequeno Courgette que, após a morte da sua mãe, é levado para um orfanato pelo polícia Raymond, de quem fica muito amigo. Courgette tem desde logo dificuldades em integrar-se neste estranho, e por vezes hostil, ambiente. Contudo, com a ajuda de Raymond e dos seus novos amigos, Courgette acaba por aprender a confiar, encontrar o amor e mesmo uma família só sua.

O realizador suíço Claude Barras assina, nesta que é a sua primeira longa-metragem, uma obra encantadora, recheado de humor, contando-nos uma narrativa simples e direta, mas carregada de personagens fortes. É possível acompanharmos todas as fazes e uma série de situações comuns num orfanato, desde os primeiros medos e timidez à tentativa de integração e consequente rejeição do lugar e das pessoas. Depois vem a agressividade, mas por fim criam-se amizades e constroem-se personalidades fortes. Vemos também o processo de adoção forçado e a exploração da criança ao nível psicológico. Todos estes jovens ficaram traumatizados pelas experiências de maus tratos que viveram em casa. A vida não é fácil e estas crianças sabem-no muito bem. Estas crianças demonstram grande maturidade para a idade que tem, pois viveram experiências de vida que as obrigaram a crescer muito mais depressa. Muitas vezes as figuras de autoridade (os adultos) não aparecem dentro de campo a falar, ou surgem com o corpo ou o rosto cortado, o que nos dá maior foco no ponto de vista da criança. 

Daí este filme ser especial, diferencia-se de muitos que tem tentado abordar algumas destas questões.
É possível ter esperança de que um dia todos vamos ser amados e que não vamos ficar sozinhos. Esta é uma mensagem muito forte e importante para crianças órfãs que se encontram na mesma situação de Courgette e dos seus amigos. Com recurso à técnica de animação do stop-motion, Claude Barras cria uma obra  ternurenta, simples, sensível e dotada de uma grande beleza visual. É uma obra de visualização obrigatória, quer por crianças e por adultos, que nos dá uma grande lição de vida.

RealizaçãoClaude Barras
ArgumentoCéline Sciamma
ElencoGaspard SchlatterSixtine MuratPaulin Jaccoud
Suíça/França/2016 – Animação/Comédia/Drama
Sinopse
: Courgette é uma alcunha curiosa para um rapaz de nove anos. Porém, a sua história única é surpreendentemente universal. Após o desaparecimento da sua mãe, Courgette torna-se amigo do polícia Raymond, que o acompanha ao orfanato, cheio de outros jovens da sua idade. No início, tem de lutar para encontrar o seu espaço nesse ambiente estranho e por vezes hostil. Mesmo assim, com a ajuda de Raymond e dos seus novos amigos, Courgette acaba por aprender a confiar e pode ser que encontre o verdadeiro amor.

Instagram supera Facebook em casos de bullying e assédio virtual; entenda

TECH TUDO

Por João Kurtz, para o TechTudo

Uma pesquisa realizada no Reino Unido descobriu que o Instagram é a rede social onde mais ocorrem casos de cyberbullying. O estudo foi realizado pela ONG Ditch the Label, que entrevistou mais de 10 mil jovens com idades entre 12 e 20 anos, e analisou questões como cyberbullying, abuso, comportamentos on-line e dependência de redes sociais. Os resultados mostram uma migração deste tipo de atividade, já que casos de bullying e assédio virtual eram mais comuns no Facebook.

Instagram é o pior aplicativo para a saúde mental dos jovens, diz estudo

A coleta de dados foi feita no período entre novembro de 2016 e fevereiro de 2017. A edição deste ano, por sua vez, é a primeira a fazer perguntas específicas sobre cyberbullying, concluindo que 17% dos entrevistados foram alvos da prática, inadequada e desencorajada pelas plataformas — que usam botões de denúncia.

O bullying e o assédio online podem ser definidos como uma violência praticada contra alguém por meio da Internet ou de outras tecnologias relacionadas.

Relatório mostra redes sociais em que entrevistados mais sofrem bullying (Foto: Reprodução/Ditch the Label)

Como identificar

Os tipos de conduta negativa mais comuns são receber uma mensagem privada abusiva (68%), descobrir rumores publicados sobre si mesmo online (41%) e ter um comentário ruim publicado em seu perfil (39%). Dos entrevistados que alegaram ter sofrido bullying, 43% apontam que o evento não ocorreu no último ano.

É importante lembrar que o Instagram conta com o recurso para bloquear comentários ofensivos ou spam, tanto das publicações como no Stories.

Instagram lidera hanking

Os resultados também demonstram que o Instagram é uma das redes sociais mais usadas, com 7.815 (78%) dos jovens declarando que possuem uma conta na plataforma de fotos. O total de entrevistados que apontaram sofrer assédio é de 4.208, o que equivale a 42% do total ou 53% dos usuários entrevistados.

Menos de um quarto dos entrevistados sofreram cyberbullying no Reino Unido (Foto: Reprodução/Ditch the Label)

O Instagram, em nota, afirmou estar ciente do problema. ''Nós sabemos que comentários feitos por outras pessoas podem ter um grande impacto e é por isso que nós temos investido pesado em novas tecnologias para tornar o Instagram um local seguro'', disse a chefe de políticas da plataforma, Michelle Napchan.

Já o Facebook é usado por 6.012 (60%) dos entrevistados, dos quais 3.707 apontaram serem vítimas de bullying. Este número equivale a 37% do total de entrevistados e 61% dos que usam o serviço. Já a plataforma que apresentou menos incidências foi o YouTube, com 9.318 usuários (93%) e apenas 1.002 (10% do total e 10,7% dos usuários) declararam terem sido alvos de bullying e assédio.

Sobre a pesquisa

O estudo da Ditch the Label é feito todos os anos, mas o relatório de 2017 é o primeiro a pesquisar especificamente sobre cyberbullying. Os resultados da ONG apontam um aumento do número global de casos. Em 2016, o relatório entrevistou 8.850 pessoas e 4.425 (50%) delas admitiram ter sofrido com bullying e assédio virtual em algum ponto de suas vidas nas redes sociais. Este número saltou para 54% (o que equivale a 5.413 pessoas) no relatório feito em 2017.

Via Ditch the Label e Mashable

Supla afirma ter sofrido bullying por ser filho de políticos

RIC MAIS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cantor Supla, 51, afirmou que foi vítima de bullying em diversos momentos de sua vida por ser filho da senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) e do vereador Eduardo Suplicy (PT-SP).
"Sempre rola e é complicado porque você responde um pouco por isso. Já escutei de tudo. Precisa ter estrutura", disse Supla ao programa "Face a Face", de Adriane Galisteu, transmitido pela TV "BandNews".
O músico disse que já pensou em se candidatar a um cargo público, mas desconsiderou a ideia. "Consigo fazer política sendo músico e expondo as minhas ideias."
Embora tenha participado da primeira edição do reality show "A Casa dos Artistas" (SBT), em 2001, Supla diz que não gosta de expor sua vida pessoal. "Posto apenas assuntos relacionados aos meus shows. Acho que precisa ter limite", diz o músico.
Apesar de ser contrário a exposição, Supla já teve duas edições de um reality show próprio para encontrar uma namorada. "Papito in love" (MTV) teve duas temporadas, exibidas em 2013 e 2015. O programa não trouxe os resultados esperados e o cantor continuou solteiro.
Com 30 anos de carreira, o cantor do hit "Garota de Berlim" é conhecido por seu visual irreverente e também por seu bordão, "Papito". O cantor diz que seu novo álbum, "Diga o Que Você Pensa", é uma crítica às pessoas que se exibem na internet.
"Vida perfeita não existe. Somos humanos e temos momentos tristes e alegres", conta ele. O disco foi lançado em 2016 e é o oitavo trabalho solo do artista.
O programa "Face a Face" é exibido sempre às terças, às 22h.
Fonte: Folhapress

Jovem que perdeu formatura por ter sofrido bullying ganha festa

METRÓPOLES

Comovidos com a situação, mais de 100 amigos, familiares e um grupo de 120 motociclistas organizaram uma festa especial para a jovem

A jovem Shannon Purcifer, de 16 anos, de Hampshire, na Inglaterra, deixou de ir ao baile de formatura porque seus colegas de classe zombaram dela enquanto ela lutava contra uma doença intestinal.
Na noite em que a festa aconteceria, Claire Carstens, mãe de Shannon, postou uma foto emocionante da filha com o vestido que ela usaria.
Comovidos com a situação, mais de 100 amigos, familiares e um grupo de 120 motociclistas organizaram uma festa especial para a jovem. O evento foi completo: buffet, decoração e música.
“Foi ótimo poder ir a cada um e agradecer por todos os esforços”, disse Shannon ao Daily Mail. “Foi melhor do que eu poderia imaginar. Foi melhor do que se eu tivesse ido para a formatura da minha escola”, completou.
Shannon foi conduzida de casa para a festa em uma das motocicletas do Gosport Scooter Club, grupo que a escoltou no caminho.
A mãe da jovem também falou como dia foi especial para a filha. “Ela fez as unhas, o cabelo e a maquiagem. Depois, os amigos começaram a chegar. Os motociclistas foram incríveis. Nós agradecemos a ajuda de cada um. Shannon estava muito emocionada”, disse Claire.